Previdência Privada, quais as principais vantagens? – Portal SIR Investimentos

Portal SIR Investimentos

Previdência Privada, quais as principais vantagens?

Previdência Privada, quais as principais vantagens?

Publicado em: 14/07/1986

A previdência complementar, mais conhecida como previdência privada é uma alternativa de complementação de uma renda extra durante à aposentadoria do sistema público. Como à previdência nacional fornece apenas garantias de renda futuras de forma limitada por um teto, a previdência privada se tornou uma opção para se pagar menos impostos e acumular um valor maior no futuro. Conheça mais sobre este produto, existe inúmeras possibilidades para você guardar o seu dinheiro.

Quais são as principais vantagens da Previdência Privada?

Flexibilidade sucessória

A indicação de beneficiários é livre, assim como o percentual da reserva que cabe a cada um. A previdência privada, diferente dos outros bens de uma pessoa não entra no processo de inventário e o recurso investido nela vai ser distribuído entre os beneficiários sem precisar passar pelo processo de inventário economizando tempo e sendo de grande valia em um momento que a família geralmente mais precisa.

Nos termos da legislação em vigor, a indicação de beneficiários e a proporção da reserva a ser disponibilizada a cada um são direito de livre indicação do participante, tanto para o PGBL, quanto para o VGBL. Entretanto, a indicação é passível de contestação futura.

A obrigação do pagamento da reserva aos beneficiários do plano existe, caso ocorra o falecimento do participante, durante o período de diferimento. Se houver falecimento do participante, durante o período de benefício, devem ser cumpridas as regras de reversão da renda, que constam no regulamento do plano contratado.

Planejamento Financeiro

Os planos de previdência privada são grandes aliados do planejamento financeiro para quem pretende garantir uma aposentadoria mais tranquila, financeiramente, sem depender unicamente dos benefícios da Previdência Social, que podem ser insuficientes nesta fase da vida.

Por ser um produto que todo mês é debitado na conta ele é importante principalmente para aquelas pessoas que não tem costume de investir todos os meses e precisam de um compromisso em depositar um valor mensal como uma poupança forçada, mesmo sabendo que ninguém é obrigado a investir em previdência privada.

Portabilidade do investimento

Como a Previdência Privada é um investimento de longo prazo, é importante estar seguro de onde e como aplicar seu dinheiro. Investindo em Previdência Privada, você tem a tranquilidade de poder alterar sua estratégia de investimento, a qualquer momento, se achar necessário.

É o que chamamos de portabilidade, ou migração entre planos, garantida pela lei complementar nº 109, de 29/05/2001, que permite que você migre seus recursos de instituição.

Graças a essa flexibilidade, é possível transferir, uma parte ou todo o recurso investido, de um Plano de Previdência Privada de Renda Fixa para um Plano de Renda Variável, por exemplo, sem a realização de resgates ou pagamento de Imposto de Renda. É importante destacar que a migração só é possível entre produtos de mesmo tipo e tributação. Ou seja, de PGBL para PGBL, e de VGBL para VGBL.

Esse benefício é conhecido como portabilidade de plano, que pode ser feito de uma instituição para outra ou mesmo entre seguradoras diferentes. É tão simples como fazer a portabilidade de um chip de uma operadora de celular para outra.

Benefício Fiscal

Assim como você pode utilizar a educação das crianças, as despesas com saúde e até de quem precisa como instituições de caridade como forma de doação se você utilizar a declaração de forma completa. Assim também se você investir num plano complementar de previdência de um plano PGBL, você pode abater do seu imposto.

Você pode abater a contribuição de imposto de renda em previdência em até 12% da sua renda bruta, desde que você também contribua com a previdência social. É um aditamento fiscal utilizado por quem tem a tributação na alíquota de 27,5%, e no lugar de pagar hoje o imposto na alíquota máxima pode pagar apenas 10% se utilizado o regressivo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *