Médicos não planejam sua aposentadoria - SIR Educação

Portal SIR Investimentos

Dados revelam que médicos não sabem planejar sua aposentadoria

Dados revelam que médicos não sabem planejar sua aposentadoria

Publicado em: 14/07/1986

17,92% dos médicos não possui nenhum tipo de plano de previdência e 26,41% tem apenas o plano de previdência público

Apesar dos altos salários, Médicos se queixam de falta de tempo e conhecimento para gerenciar as finanças.

Quantos plantões você já fez esse ano? E ao longo de toda sua carreira?

Não dá nem para calcular! São tantas horas de trabalho que você já perdeu as contas, aposto. Pela experiência que tenho eu posso afirmar que a maioria dos médicos como você “torram” esse trabalho duro sem saber como, onde ou porquê!

Você já pensou ter que manter o mesmo ritmo de trabalho até o fim da vida porque não sabe onde foi parar o dinheiro de tanto trabalho? As coisas vão acontecendo. Uma nova casa, maior e mais confortável para você, seus filhos, família. Boa comida e bebida para receber os amigos e um carro bom.

Tudo isso custa caro. Até quando você terá saúde para manter esse corre-corre todos os dias? E o pior é que se você parar de trabalhar, a renda familiar também para. Você já se perguntou: Quanto tempo minha família vive nesse padrão sem meu trabalho?

COMO DIMINUIR O RITMO DE TRABALHO E GARANTIR O PADRÃO DE VIDA NO FUTURO

E o alto padrão nem é mais um diferencial, é a sua vida.

Não dá para imaginar voltar para o apartamento de 2 quartos que dividia com o colega de faculdade!

Recentemente fizemos um estudo em nossa base de clientes e descobrimos que já ajudamos muitos médicos como você a organizar a vida financeira para garantir o futuro deles e de suas famílias.

Descobrimos que a maioria dos médicos culpam a falta de tempo e conhecimento para não aplicar sua renda em investimentos alternativos aos que o banco oferece. Vou dar um exemplo do Dr. Jorge (por ética estou usando um nome fictício), de 37 anos. Quando nos conhecemos ele queria investir em imóveis, estava pensando em um terreno que valorizasse para depois vender. Talvez um apartamento na planta, uma casa bem localizada, o investimento mais comum que o brasileiro conhece.

Sabia que o imóvel valoriza menos que a inflação?! Neste momento que escrevo esse artigo para você, 2018, se compararmos um imóvel comprado em 2012 e a inflação veja o que temos:

Pelo índice FipeZap o imóvel para venda valorizou 29,28%

O índice de Inflação (IPCA) no mesmo período: 43%

Sabe o que isso significa? Que se você comprou um terreno lá em 2012 por R$ 100.000,00 e vendeu hoje por R$ 143.000,00, está com o mesmo capital!

Não ganhou nada!

É assim que todas as horas e mais horas de plantões, noites em claro e anos de suor e trabalho duro simplesmente desaparecem sem você se dar conta!

E depois desse tempo todo, como recuperar tudo isso?

Foi pensando nisso que criei um curso de investimentos para médicos como você.

“Aprenda a investir no mercado financeiro” é um curso intensivo onde você entra leigo e sai um verdadeiro investidor.

Além disso você terá, ao final do curso, um coach financeiro que vai te ajudar a montar sua carteira de investimentos alinhada com seu perfil e fase da vida.

Eu acredito que esse é o melhor caminho para que você mantenha seu padrão de vida no futuro sem precisar se acabar de tanto trabalhar.

Inscreva-se para a próxima turma e obtenha o diagnóstico mais importante da sua vida financeira.

Inscreva-se para o curso APRENDA INVESTIR NO MERCADO FINANCEIRO

Pesquisa revela que falta de conhecimento e tempo são vilões

Médicos e a falta de planejamento financeiro para o futuro

A maioria dos médicos revelou em uma pesquisa realisada pela Universidade de Brasília que os motivos para não aplicar sua renda em investimentos alternativos eram: falta de informação e tempo.

É o caso do neurocirurgião Julio César de Aguiar Junior, 37 anos. “Busquei o serviço de planejamento financeiro por indicação de um colega, pois estava prestes a entrar em financiamentos”.

Julio estava pensando em investir em dois imóveis para alugar, mas foi desestimulado por seu planejador financeiro. “Ao invés disso, investi em um fundo que tinha imóveis na carteira. Além de ter maior rentabilidade e liquidez, evitei uma dor de cabeça de me preocupar com aluguéis. Não teria tempo para gerenciar isso”. O médico ainda teria de encarar  um mercado desaquecido, com quase metade da sua renda comprometida com financiamentos.

Outro conselho que Julio resolver seguir foi a contratação de seguros. “A gente tem mania de achar que não vai ficar doente. Mas se eu fico e não recebo salário, como faço? Aprendi a me proteger e inclusive me programar para criar uma reserva financeira e ter qualidade de vida no futuro”.

O neurocirurgião diz que aprendeu que, planejando, pode comprar um carro ou uma casa melhor sem “se matar de trabalhar”. “Estamos acostumados a cuidar dos outros e não da gente. Sinto que passei por um tratamento. Me arrependo, por exemplo, de ter comprado um carro caro, com custo de manutenção altíssimo. Agora penso na viagem que posso fazer e especialização que poderei pagar. Também programo melhor a troca do carro e da casa”.

Já o neurologista Marcus Vinícius Magno Gonçalves, 38 anos, buscou o serviço para verificar se suas decisões eram acertadas. “Tive muitas surpresas. Percebi que muitos investimentos que eu tinha não faziam sentido, e até trabalhos”.

Planeje seu futuro aprendendo tudo sobre o Mercado Financeiro

A SIR Educação, maior portal de educação financeira do Nordeste, já ajudou dezenas de médicos a “tirar o pé” do trabalho e acelerar os rendimentos financeiros com o curso “Aprenda a Investir no mercado financeiro”.

  • Planejamento financeiro alinhado com seu perfil e fase da vida

  • Domine os Produtos Financeiros e entenda como médicos podem manter o padrão de vida diminuindo o ritmo de trabalho

  • Conheça investimentos de curto, médio e longo prazo para adquirir seu sonho de consumo

  • Coaching Financeiro

  • Turmas reduzidas

Inscreva-se agora mesmo e garanta uma vida financeira saudável

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *